Internet Explorer VS Firefox – Curiosidades

Hoje a Caixinha vai reflectir um pouco sobre os dois maiores browsers (ou em português, navegadores) de internet: Internet Explorer e Mozilla Firefox.

Quero salientar que este é um artigo baseado na experiência de utilização e não é feito por um técnico profissional informático.

imagem_girl_firefox.jpg

Resumidamente, um Navegador serve para visualizar páginas na internet. No entanto a experiência de navegação na net pode ser substancialmente diferente consoante o navegador que se esteja a usar. Senão vejamos: a rapidez com que uma página é apresentada, ou se aparecem muitas pop-ups (janelas independentes que surgem geralmente com publicidade), ou, entre outras coisas, se o navegador protege (e como protege) a nossa privacidade.

Vamos analisar em detalhe:

images2.jpg

Internet Explorer

A última versão deste navegador é a 7 e foi lançada em 2007. Com aspecto renovado e novas funcionalidades e recursos, é o estandarte da Microsoft nesta área. Vejamos o que considero ser relevante neste navegador:

A Aparência – apresenta-se mais simples, compacto e eficiente na navegação e interacção com o utilizador. Começa a abandonar a organização por menus (aquelas palavrinhas que surgem no canto superior esquerdo, em que ao clicar surgem opções de acção. São comuns à maioria dos programas. Por exemplo: Ficheiro, Editar, Histórico…);

A rapidez – carrega as páginas rapidamente;

Abas ou Separadores – A funcionalidade de ter várias páginas abertas numa só janela do navegador. A sua boa organização e controlo destes mesmos separadores;

A segurança – Possui o bloqueador de pop-ups que é na generalidade eficaz e um filtro anti-burla que evita sejamos enganados por um site que se tenta passar por outro;

A impressão – Alterações substanciais no modo de impressão. Mais fácil e com mais controlo sobre o que queremos imprimir;

Zoom – Possui a opção de fazer zoom sobre as páginas apresentadas, o que é muito bom para aquelas letras pequeninas que por vezes aparecem ou mesmo para que tem dificuldades de visão;

É da Microsoft – a interoperabilidade com o Windows é boa e é o mais divulgado e conhecido, já que vem com o sistema operativo Windows.

images.jpg

Mozilla Firefox

Este é um navegador de código aberto, o que significa que o pode ser optimizado e desenvolvido sem qualquer problema de detenções de patentes e /ou reserva de propriedade. Escusando pormenores históricos, este navegador é gerido e essencialmente desenvolvido pela empresa Mozilla Corporation. A sua última versão é a 2 e conta já com o estatuto de o grande concorrente ao Internet Explorer. Vamos ver porquê. Principais características:

Todas as do internet Explorer em relação à rapidez e separadores;

Aparência – embora apresente uma imagem não tão desenvolvida, dispõe a possibilidade de escolhermos a aparência que quisermos entre centenas de opções à escolha. Sendo mesmo possível escolher uma tal e qual a do Internet Explorer, para que não seja difícil de utilizar para quem esteja muito habituado ao da Microsoft;

Segurança – O código do Firefox tem já desde raiz um forte cunho de segurança, bloqueado logo na origem muitos dos problemas que o Internet Explorer só agora na sua última versão conseguiu suprimir. Tanto mais que por ser ainda um programa não tão divulgado quanto o da Microsoft não é atacado por internautas mal intencionados ou que simplesmente tenham raiva à Microsoft. Outra coisa é o controlo da nossa privacidade, sendo que existe a opção de o Firefox eliminar todos os nossos dados confidenciais e de navegação, automaticamente ao sair, enquanto que com o Internet Explorer temos que manualmente fazer, arranjar um outro programa que o faça ou arriscar expormo-nos ao hackers (internautas mal intencionados);

Extras – Tal como o Internet Explorer tem agora os Add-ons (pequenas aplicações que optimizam algumas características do navegador) já este navegador os tinha. Daí serem tão populares e desenvolvidos. Entre os quais temos a aparência personalizada (que referi anteriormente) bem como aplicações que reforçam a segurança, dicionários muito eficazes em todas as línguas tal como no word, entre outros à escolha em quantidade que é difícil determinar, sendo depois complicado voltar ao Internet Explorer já que a facilidade e eficiência do Firefox nos fascina;

Não é da Microsoft – O que poderia ser apontado como um ponto desfavorável, é na verdade uma grande vantagem. A interoperabilidade com o Windows é o tradicional como qualquer outro programa, mas a vantagem está na net. Facilidades incríveis com o Google e outros gigantes da Web ao contrário do Internet Explorer fazem-no o expoente da navegação e o código aberto é o responsável. Não faz sentido tentar melhorar um produto em o dono se recusa a deixar melhorar, e isso é o que acontece com o Internet Explorer.

Resumindo, e sem querer influenciar embora se note o meu agrado pelo Firefox, ambos são duas excelente opções para navegar na internet. Apenas destacando que o Firefox se poderá destinar aqueles que naveguem frequentemente e o Internet Explorer para os que têm uma utilização esporádica ou que se restrinjam a meia dúzia de sites conhecidos. De qualquer forma aceitam-se sugestões e opiniões.

images1.jpg

Mais informações:

Site do Internet Explorer

Site do Mozilla Firefox

———-pub———-

Para receber as mais recentes novidades no seu leitor de Feeds clique aqui

Preferia receber novidades da Caixinha de Curiosidades no seu e-mail? Não há problema. Clique aqui para subscrever.

Quer contribuir? Mande uma curiosidade para slim-blog-noreply(arroba)live.com.pt

———-pub———-

2 Responses to “Internet Explorer VS Firefox – Curiosidades”


  1. 1 Tata February 14, 2008 at 1:33 am

    Muito interessante a comparação, tem coisas aí que não sabia sobre o IE.

    Aproveitando, divulgo o meu blog, que também tem umas coisinhas interessantes:

    http://vidainternetica.blogspot.com

  2. 2 slim September 18, 2008 at 1:42 am

    O Autor não se responsabiliza pelos “Possibly related posts: (automatically generated)”.

    Nota: Com a recente saída da terceira versão do Firefox é possível que este artigo esteja desactualizado.


Comments are currently closed.




%d bloggers like this: